DISCURSO DE ABERTURA DA REUNIÃO DO I CONSELHO CONSULTIVO ALARGADO DA CAIXA DE PROTECÇÃO SOCIAL DO MININT.

O ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, recomendou nesta quinta-feira (julho/2016), em Luanda, gestão rigorosa e prudente dos fundos da Caixa de Protecção Social (CPS) do Ministério do Interior, por forma a acudir os mais de 150 mil contribuintes inscritos em todo o país.

Ao intervir na cerimónia de abertura do 1º Conselho Consultivo Alargado da CPS, o governante advertiu que um terço desses segurados já está em idade de reforma e a qualquer momento deve ser transferido para a folha de pagamento dos serviços.·

Segundo o titular do Interior, a transferência desses contribuintes vai acrescer as responsabilidades de quem gere a Caixa de Protecção Social, sublinhando que a prova de vida comprovou a existência física, em todo o país, de 2 mil e 483 Pensionistas.

Ângelo da Veiga Tavares encorajou os responsáveis da Caixa a continuarem a trabalhar para a melhoria da qualidade dos seus serviços, pondo cada vez mais as suas valências técnicas e científicas ao dispor dos assegurados, pensionistas e seus familiares.·
Lembrou que a reunião ocorre num momento de grandes desafios, porquanto o Executivo está preocupado em encontrar formas adicionais para melhorar a vida social do efectivo, garantir a pensão de reforma e a sobrevivência de todos.

Para cumprir com esse desiderato, pediu contínuo trabalho, primando pelos princípios de legalidade, sobretudo obediência à Lei da Probidade Pública.

Pediu igualmente a participação activa nos debates, com vista a contribuírem, todos, na melhoria da qualidade dos serviços da CPS.·
Considerou necessário que os debates sejam “catalisadores a todas as sensibilidades operadoras do sistema”, a fim de estabelecer-se a empatia necessária com os assistidos.

Afirmou que é urgente aperfeiçoar os diplomas legais que regulam o sistema e lembrou que o Executivo aprovou, recentemente, o Decreto Presidencial nº40/16, de 23 de Fevereiro, sobre as linhas mestras para a saída da crise financeira, motivada pelo baixo preço de petróleos

Por esta razão, exortou aos participantes a analisarem de forma profunda essa questão, para poderem chamar à razão os cidadãos que, eventualmente, aufiram salários provenientes do OGE e se beneficiem da pensão.

Para tal, encorajou a formação dos técnicos em matéria de Protecção Social e de outras áreas.

No entender do ministro, a criação do Site da CPS/Minint vai servir de elemento para permitir a divulgação das acções desenvolvidas pela Caixa, estabelecer a interacção com os assistidos e atender os segurados e Pensionistas.

O encontro tem duração de dois dias e decorre sob o lema “Por um serviço de protecção social com visão no futuro do segurado realizemos o 1º Encontro do Conselho da CPS”.

Na reunião, estão a ser debatidas matérias relacionadas à gestão, à estratégia da acção operacional e administrativa, situação actual dos Pensionistas e os constrangimentos.

Será igualmente discutida a questão dos investimentos em curso e outras formas de capitalização, a importância do funcionamento da base de dados no âmbito do apoio à actividade da “CPS”, procedimentos e boas práticas de atendimento ao público, à luz das normas de administração.

4 thoughts on “DISCURSO DE ABERTURA DA REUNIÃO DO I CONSELHO CONSULTIVO ALARGADO DA CAIXA DE PROTECÇÃO SOCIAL DO MININT.”

  1. A CPS existe, no meu entnder, para atender todo funcionário do Minint mas para quando é o atendimento daquele que noutro-ora, enquanto jovem e bem dotado físicamente, deu para esse país, hoje nas vestes de cansado nem um sítio para descansar (csa) o seu corpo tem. Dos seus vencimentos foram descontados a% de SS do INSS, quando vai reaver esse dirito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.